#6

Acquisition of Evaluative Morphology in Brazilian Portuguese

Marcela Nunes Costa

Talk

Portuguese

Aquisição de morfologia avaliativa: o estatuto de –inh e –zinh no português brasileiro 


A presente pesquisa tem como objetivos (i) a descrição das categorias gramaticais no Português Brasileiro (PB) que permitem a concatenação de morfologia avaliativa de diminutivo (-inh e -zinh), nomeadamente nomes (sapatinho), adjetivos (alegrinho), artigos (núcleos funcionais; umazinha), pronomes (euzinho), prefixos (prezinho) e formações gerundivas (chovendinho), assim como (ii) a análise dessas categorias sob o ponto de vista da aquisição de linguagem, de forma a observar a emergência da morfologia avaliativa nos anos iniciais de desenvolvimento linguístico infantil e as diferenças na aquisição de -inh e -zinh. Para tal, este trabalho tem por base o arcabouço teórico da Teoria Gerativa (CHOMSKY, 1970 e posteriores), que propõe os conceitos de Faculdade da Linguagem (FL) e de Gramática Universal (GU) para explicar o estatuto inato da capacidade de linguagem. A emergência da morfologia avaliativa será observada em corpora de aquisição infantil por meio de transcrições pertencentes ao Centro de Documentação Cultural Alexandre Eulalio (CEDAE-Unicamp) e ao Centro de Estudos sobre Aquisição e Aprendizagem da Linguagem (CEAAL-PUCRS). Os dados retirados das transcrições serão comparados aos resultados do estudo de caso realizado por Vigário e Garcia (2012), que investigou a emergência de palavras simples e complexas, das classes de palavras e dos diversos formatos de palavras na comparação entre alvos e produzidas de uma criança monolíngue do Português Europeu, cujos dados foram compilados no diário linguístico LumaLiDaOn (FROTA, GARCIA e JORDÃO, 2008).


Palavras-chave: Aquisição de Linguagem; Diminutivos; Morfologia Avaliativa.

Keywords:

morphology, Brazilian Portuguese, language acquisition, diminutives, evaluatives

SPONSOR

twl_round_nobackground.png
  • Facebook
  • Instagram

©2020 The Word Lab